sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Deputado da tatuagem pede nudes durante votação na Câmara

  Redação da veja.com

                           (Lula Marques/Agência PT/Reprodução)
Celebrizado ao tatuar o nome de Temer no ombro — não se sabe se em hena ou permanentemente –, o deputado federal Wladimir Costa (SD-PA) protagoniza agora um novo papelão.

Nesta quarta (2), após concluir seu discurso a favor do presidente na tribuna, foi flagrado pelo fotógrafo Lula Marques tecendo conversa em linguagem vulgar, via Whatsapp, em plena votação. “Mostra a tua bunda, afinal não são suas profissões que a destacam como mulher, é sua bunda. Vai lá, põe aí, garota”, diz o deputado, que teve o mandato cassado pelo TRE em julho de 2016, mas se mantém no poder porque aguarda julgamento de recurso no TSE.

Diante da recusa de sua interlocutora em enviar nudes, Wlad responde: “Fátima Bernardes, Sônia Abraão (sic), Marília Gabriela, Mariza Godói (sic) são elogiadas, respeitadas e até desejadas pelas suas capacidades técnicas e não por um par de bunda (sic), já bastante banalizada por todo o Tapajós do decano shortinho preto que reveza com o vermelhinho já bastante desbotado pelos anos.”

“Ele ficou sentado ali por quase uma hora, respondendo ‘zap’ de gabinete, vendo as meninas e conversando”, relata o fotógrafo Lula Marques. “Isso demonstra bem o que está acontecendo no país. ‘Dane-se a população, eu quero é bunda’. É o nosso governo”, protesta.

Em fevereiro, Marques divulgou fotos de conversas de Jair Bolsonaro, em que o deputado brigava com o filho Eduardo, também parlamentar.

“Você poderia perder seu valioso tempo com coisas mais interessantes”, rebate a mulher. “Suas ausências e várias invenções para me abandonar aí, hoje sei de tudo com provas, mas enfim, se estás mais feliz com eles siga em frente, prefiro ser ultra seletivo e modelo como um ser MONOGÂMICO”, responde Wlad.

Nenhum comentário:

Postar um comentário